Grupo italiano ENI conclui venda de participação a grupo chinês em bloco petrolífero em Moçambique

28 July 2013

O grupo italiano ENI concluiu a venda de uma participação de 28,57% da empresa ENI East Africa ao grupo China National Petroleum Corporation (CNPC), informou o grupo italiano em comunicado divulgado na passada semana em Milão.

No comunicado, o grupo ENI adiantou que a venda da participação na ENI East Africa, que detinha uma participação de 70% no bloco Área 4 da bacia do Rovuma, norte de Moçambique, foi concluída ao preço inicialmente acordado de 4210 milhões de dólares.

Com base neste negócio, o grupo chinês passa a controlar uma participação indirecta de 20% no bloco petrolífero, em que o grupo italiano permanece como o principal parceiro com 50% e como operador.

O bloco Área 4 tem como restantes parceiros a estatal moçambicana Empresa Nacional de Hidrocarbonetos e os grupos português Galp Energia e sul-coreano Kogas, todos com 10% cada.

O comunicado do grupo ENI é omisso quanto ao pagamento de impostos a Moçambique em sede de mais-valias, cuja taxa máxima é actualmente de 32%. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH