Exportação de carvão de Moçambique através de Nacala inicia-se em Dezembro de 2014

4 August 2013

O primeiro carregamento de carvão mineral para exportação no terminal carbonífero portuário de Nacala-a-Velha, actualmente em construção, terá lugar em Dezembro de 2014, segundo uma previsão das empresas concessionárias do chamado Corredor de Nacala.

No decurso de um encontro promovido pelas sociedades Corredor de Desenvolvimento de Nacala (CDN) e Corredor Logístico Integrado de Nacala (CLIN), foi recordado, de acordo com o matutino Notícias, de Maputo, que o chamado Corredor de Nacala, que inclui uma linha de caminho-de-ferro e o porto, vai exigir um investimento estimado em 4,3 mil milhões de dólares.

A Índia e países da Europa, Ásia e América do Sul serão os potenciais mercados do carvão mineral extraído em Moatize, cuja porta de saída será através do terminal de Nacala-a-Velha, segundo foi referido na ocasião.

Para garantir o escoamento do carvão extraído em Tete, bem como para melhorar as condições para o transporte de passageiros e carga geral ao longo do Corredor de Nacala, decorrem actualmente obras de reparação de alguns troço e construção de outros de uma linha de caminho-de-ferro com uma extensão de 912 quilómetros.

A linha atravessa o vizinho Malawi num troço de cerca de 235 quilómetros, dos quais 135 quilómetros serão construídos de raiz.

Os comboios que assegurarão o escoamento de carvão entre Moatize e Nacala-a-Velha terão, em média, 1500 metros de extensão, pois serão compostos por mais de 100 vagões puxados simultaneamente por quatro locomotivas. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH