Preço do arrendamento de escritórios em Maputo, em Moçambique, varia entre 2000 e 3200 dólares

11 August 2013

O valor unitário médio por metro quadrado no mercado de arrendamento de escritórios em Maputo varia entre 2000 e 3200 dólares, de acordo com um estudo da consultora Prime Yield  Moçambique (PYM), que prevê uma estabilização de preços, nos próximos cinco anos.

Avaliando cinco áreas, o estudo “Imobiliário Moçambique 2013”, mostra que as zonas do Bairro Central B e de Polana Cimento B, com um custo médio por m2 de 2000 dólares, são as mais baratas da cidade, ao passo que a de Sommerschield, onde os valores atingem 3200 dólares, é a mais cara.

O Bairro Central C (2500 dólares) e de Polana A (2200 dólares) apresentam os valores intermédios da análise da consultora, que “resulta de trabalho de campo, conjugado com informação de imóveis que foram objecto de avaliação pela PYM”.

“Ao longo dos últimos 5 anos, registou-se uma subida dos valores de arrendamento dos espaços de escritórios, fruto da elevada procura que se verificou, nomeadamente, por parte das grandes empresas (megaprojetos) e da chegada de expatriados”, avançou à macauhub em Maputo a consultora da PYM, Daniela Costa.

Para a responsável, nos próximos cinco anos, o valor dos arrendamentos tenderá a estabilizar, dado o surgimento de novas infra-estruturas que aumentarão a disponibilidade de espaços em Maputo, hoje, com “um stock de aproximadamente 337 mil/m2”.

Ainda de acordo com Daniela Costa, a tendência de procura de escritórios na capital moçambicana caracteriza-se pela instalação de projectos isolados, apontando como soluções mais acessíveis a procura de espaços em centros de negócio e edifícios antigos ou a transformação de vivendas em escritórios, “algo que se verifica muito neste mercado”.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH