Organização Mundial do Comércio poderá ajudar produção estatística de Cabo Verde

20 August 2013

A Organização Mundial do Comércio (OMC) poderá ajudar Cabo Verde a melhorar a produção estatística nacional a fim de aumentar a sua capacidade de acrescentar valor à economia, disse terça-feira na Praia o primeiro-ministro cabo-verdiano.

No decurso de uma conferência de imprensa conjunta no âmbito da visita de trabalho de dois dias que o director-geral cessante da OMC, Pascal Lamy, efectua ao arquipélago, José Maria Neves disse ainda que o apoio centrar-se-á na introdução de melhorias nos serviços de estatísticas para a produção de novos dados estatísticos.

Pascal Lamy afirmou que Cabo Verde está no “bom caminho” para alcançar os objectivos no âmbito da adesão à OMC, faltando consenso político e melhoria da competitividade do sector privado.

Dizendo que depois do “sucesso” dos últimos anos, é “importante” lançar as bases para as próximas acções, Lamy adiantou que a questão “fundamental” é identificar os sectores para que o país “aumente as trocas comerciais e melhore” a sua economia.

Neste sentido, prometeu entregar ao seu sucessor, o brasileiro Roberto Azevedo, a lista estabelecida terça-feira com as autoridades cabo-verdianas contendo diferentes pontos de cooperação identificados, quais sejam os sectores privado, marítimo e o turístico.

Pascal Lamy, que cumpre os últimos dias do seu mandato à frente da organização, responde com esta visita a um convite do primeiro-ministro cabo-verdiano, José Maria Neves, formulado durante a mesa redonda da OMC dedicada a Cabo Verde, realizada em Julho último em Genebra (Suíça).

Cabo Verde pediu formalmente a adesão à OMC em 1999 e foi admitido como 153º membro da organização, a 23 de Julho de 2008. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH