Segunda fase da barragem de Cahora Bassa, em Moçambique, com estudos de impacto concluídos este ano

28 August 2013

Os estudos de impacto social e ambiental relativos ao projecto de construção da segunda fase da barragem de Cahora Bassa ficarão concluídos até ao final do ano, disse o administrador para a área técnica da Hidroeléctrica de Cahora-Bassa (HCB).

O administrador Gildo Sibumbe disse terça-feira ainda ao matutino Notícias, de Maputo, que os estudos hidrológicos e geotécnicos já se encontram concluídos, sendo que uma vez terminados os de impacto social e ambiental seguir-se-ão os de viabilidade técnica e financeira.

Sibumbe adiantou estar a empresa a efectuar neste momento obras de reparação dos nove descarregadores que compõem o sistema de descargas da sua barragem, cuja conclusão está prevista para o ano de 2015.

“Queremos montar um sistema moderno que permita controlar o sistema de descargas da barragem a partir de um centro de comando, deixando de ser necessário uma deslocação ao paredão, como acontece de momento”, salientou Gildo Sibumbe.

A HCB é uma empresa de capitais maioritariamente moçambicanos com participação do Estado português, com actividade de produção, comercialização e transporte de energia hidroeléctrica.

O empreendimento, construído sobre o rio Zambeze, na garganta de Songo, distrito de Cahora-Bassa, em Tete, é actualmente o garante da maior parte da energia eléctrica consumida no território moçambicano. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH