Acordo CEPA entre Macau e China atingiu objectivos pretendidos

1 September 2013

O Acordo de Estreitamento das Relações Económicas e Comerciais entre o Interior da China e Macau (CEPA) atingiu os objectivos pretendidos, disse sexta-feira o secretário para a Economia e Finanças de Macau, Francis Tam.

Dez anos passados após a assinatura do acordo inicial, foi assinado sexta-feira em Macau o “Suplemento X ao Acordo de Estreitamento das Relações Económicas e Comerciais entre o Interior da China e Macau”, que entrar em vigor a 1 de Janeiro de 2014.

Este novo suplemento vai liberalizar mais o mercado em várias áreas para Macau, abrangendo os serviços, a cooperação financeira e simplificação dos procedimentos para investimento no comércio, entre outros.

Francis Tam indicou que, desde a assinatura do CEPA até à presente data, a liberalização conseguiu chegar a quase todo o comércio de produtos, ou seja, todos os produtos locais beneficiam de isenção de direitos aduaneiros aquando da entrada no mercado do resto do país, que é um dos objectivos centrais do CEPA.

Tam manifestou-se ainda convicto de que é possível alcançar a meta de liberalizar no final do 12º Plano Quinquenal, em 2015. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH