Banco português participado pelo grupo angolano Sonangol poderá ter de vender negócio bancário na Polónia

4 September 2013

O Banco Comercial Português (BCP), cujo principal accionista é o grupo Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol), com 19,44%, poderá ter de vender o negócio bancário que tem na Polónia caso venha a precisar de liquidez para reembolsar o Estado português em 2016, informou o banco em comunicado.

Na nota divulgada através da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, em que informa sobre o plano de reestruturação aprovado pela directora-geral da Concorrência Europeia, o banco menciona a hipótese de vir ser obrigado a vender a participação de 65,5% que detém na operação bancária na Polónia.

“O Bank Millennium na Polónia é também considerado uma operação estratégica, não existindo o compromisso de alienação salvo no caso do montante dos CoCo (obrigações subordinadas de conversão contingente) a reembolsar em Dezembro de 2016 exceder 700 milhões de euros”, lê-se no comunicado.

O BCP, que terá de devolver 3000 milhões de euros ao Estado português até 2016, volta assim a admitir a alienação deste activo que, em 2012, deu lucros acima de 112 milhões de euros, o que contrasta com os prejuízos registados em Portugal.

O plano de reestruturação acordado com Bruxelas prevê ainda a venda “a médio prazo” da filial da Roménia e da participação com que o BCP ficou no banco grego Piraeus depois de ter vendido este ano a unidade que tinha na Grécia e, em contrapartida, é reforçada a “relevância das operações estratégicas em Angola e Moçambique.” (macauhub)

MACAUHUB FRENCH