Petrolíferas estatais de Moçambique e da Tailândia vão assinar memorando de entendimento

15 September 2013

Um memorando de entendimento vai ser em breve assinado entre as empresas petrolíferas nacionais de Moçambique e da Tailândia, afirmou o presidente executivo da estatal PTT Exploration and Production (PTTEP) da Tailândia.

Tevin Vongvanich disse ao jornal Bangkok Post ter o governo de Moçambique ficado “impressionado” com o êxito alcançado nos últimos 30 anos com o complexo petrolífero e de gás Map Ta Phut, que poderá vir a ser reproduzido naquele país.

Dizendo que o grupo e os restantes parceiros do bloco Área 1 da bacia do Rovuma, norte de Moçambique, estão a preparar a realização de um estudo de viabilidade económica daquele projecto, o presidente da PTTEP adiantou que o governo de Moçambique pretende atrair novas empresas para a exploração dos recursos minerais do país.

Num negócio efectuado em 2012, o grupo estatal tailandês pagou 1,9 mil milhões de dólares pela participação de 8,5% detida naquele bloco pela empresa irlandesa Cove Energy.

“Além de precisarmos do gás natural de Moçambique queremos ajudar aquele país a apresentar um caso de sucesso, à semelhança do complexo petrolífero e de gás Map Ta Phut”, disse ainda Tevin Vongvanich.

Os grupos norte-americano Anadarko Petroleum e italiano ENI já descobriram nos blocos Área 1 e Área 4 depósitos de gás natural com reservas estimadas em 150 biliões de pés cúbicos, quantidade que colocará Moçambique no terceiro lugar dos países exportadores de gás, depois do Qatar e da Austrália. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH