Instituto de Moçambique desenvolve variedades de batata-doce tolerantes à seca

16 September 2013

O Instituto de Investigação Agrária de Moçambique está a desenvolver desde Abril passado novas variedades de batata-doce de polpa alaranjada mais tolerante à seca, informou o engenheiro agrónomo e responsável pelo projecto José Ricardo.

O projecto está a ser desenvolvido na Estação de Tratamento de Umbeluzi do Instituto de Investigação Agrária de Moçambique por mais de 200 agricultores do distrito de Boane, na província meridional de Maputo, contando com um apoio financeiro de 5 milhões de dólares da Aliança para a Revolução Verde em África (AGRA).

José Ricardo disse que as variedades têm potencial para proporcionar um rendimento de cerca de 15 toneladas por hectare, além de conterem grande quantidade de vitamina A.

Desde Abril cerca de dois milhões de camponeses moçambicanos receberam sementes das mesmas variedades para ensaio nas respectivas áreas de produção, segundo José Ricardo, citado pela agência noticiosa moçambicana AIM.

A Aliança para a Revolução Verde em África já investiu cerca de 20 milhões de dólares em Moçambique desde 2007 para financiamento de 43 projectos do sector agrícola. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH