Reino Unido quer ajudar diversificação económica de Angola

9 October 2013

O governo do Reino Unido pretende diversificar o relacionamento económico entre empresas britânicas e de Angola, até agora concentradas na indústria do petróleo e gás natural, afirmou em Luanda um enviado especial do primeiro-ministro britânico.

Jonathan Marland, enviado especial para o Investimento e Comércio, disse que as novas apostas estão direccionadas para sectores como o das tecnologias de informação, agricultura, infra-estruturas, educação e formação, serviços financeiros e energia, áreas nas quais o Reino Unido tem grande experiência.

Na sessão de abertura do primeiro fórum económico Angola-Reino Unido, Marland salientou que o seu país tem investimentos significativos em Angola e que as relações comerciais ainda estão baseadas na indústria do petróleo e gás natural.

“O governo angolano pretende que a economia de Angola deixe de depender do petróleo e as empresas britânicas têm a oportunidades de contribuir para a reconstrução económica do país”, sublinhou, de acordo com o Jornal de Angola.

Angola é a terceira maior economia da África a sul do Saara e o terceiro maior mercado de exportação do Reino Unido, salientou Jonathan Marland, acrescentando que o governo está empenhado em apoiar as empresas britânicas a atingirem os respectivos objectivos em Angola.

Entre as 30 empresas que integram a missão empresarial a Angola, chefiada por Jonathan Marland, está a Cromwell Tools Ltd, um dos maiores fabricantes britânicos de equipamentos de apoio ao sector industrial. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH