São Tomé e Príncipe sai da lista negra do Grupo de Acção Financeira

22 October 2013

São Tomé e Príncipe foi retirado da lista dos países onde há facilidades para o branqueamento de capitais, de acordo com a decisão do Grupo de Acção Financeira (Gafi), reunido em sessão plenária em Paris (França) entre 14 e 18 do corrente mês.

Ao anunciar o facto, o ministro de Plano e Finanças, Hélio D’ Almeida, disse que o país está de “parabéns”, mas alertou ser necessário trabalhar no sentido de garantir que o arquipélago não regresse à lista negra.

Com o apoio do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional, São Tomé e Príncipe introduziu reformas na legislação relativa ao branqueamento de capitais para travar a entrada de dinheiro de traficantes de droga e o financiamento do terrorismo nos bancos que operam na praça financeira são-tomense.

No comunicado divulgado sexta-feira, o Gafi informou que, atendendo à diminuta dimensão do sistema financeiro do arquipélago, o país é retirado da lista negra, embora continuem a existir deficiências no sistema.

O Grupo de Acção Financeira é uma organização inter-governamental criada em 1989 tendo por objectivo o estabelecimento de normas que garantam o combate à lavagem de dinheiro, ao financiamento do terrorismo e a outras ameaças ao sistema financeiro internacional. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH