Triton Minerals anuncia novas acções de prospecção de grafite e vanádio em Moçambique

28 October 2013

A australiana Triton Minerals inicia esta semana perfurações para recolher amostras de grafite e de vanádio na região do monte Nicanda, na província de Cabo Delgado, norte de Moçambique, que serão posteriormente envidas para laboratórios sul-africanos, informou a empresa.

A acção surge no seguimento da atribuição por parte das autoridades moçambicanas da licença de prospecção 5966, anunciada na semana passada e que se juntou às cinco outras autorizações que a Triton Minerals detinha distribuídas em dois grandes projectos de exploração [Ancuabe e Balama Norte].

À semelhança do bloco denominado planície Cobra [licença 5965], localizado a cerca de cinco quilómetros de monte Nicanda [ambos integrados na área de Balama Norte], a empresa espera encontrar depósitos de grafite e de vanádio de alta qualidade na região, de acordo com um comunicado enviado à macauhub em Maputo.

“O objectivo deste programa é comprovar a existência de mineralizações de grafite e vanádio, numa extensão de cerca de cinco quilómetros”, refere o director da empresa, Brad Boyle, citado no comunicado.

Ao longo dos últimos meses, a Triton Minerals tem efectuado alguns furos de prospecção na província de Cabo Delgado, já concluídas na planície Cobra, e onde as quatros áreas analisadas “apresentaram resultados positivos, com substanciais quantidades de grafite mineralizado identificadas”, segundo informações disponíveis na página electrónica da empresa.

Procurando uma “posição financeira forte” que lhe permitisse executar estes trabalhos, a empresa emitiu, em Março, 10 milhões de acções, tendo encaixado cerca de 1,6 milhões de dólares australianos.

Dos 20 investidores que compõem a estrutura accionista da empresa, o Citicorp Nominees PTY Limited, do grupo financeiro Citigroup, possui a maior participação (23,8%), seguido do JP Morgan Nominees Australia Limited (3,11%), do JP Morgan. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH