Barragens hidroeléctricas em Moçambique começaram a ser reparadas

31 October 2013

A cerimónia de lançamento da primeira pedra das obras de reparação e modernização das barragens hidroeléctricas de Chicamba e Mavuzi, na província de Manica, teve lugar quinta-feira, de acordo com o jornal moçambicano O País.

Antes da entrega a Moçambique da Hidroeléctrica de Cahora Bassa, estes dois aproveitamentos hidroeléctricos garantiam o fornecimento de energia eléctrica às cidades da Beira, Manica, Chimoio e Mutari, no vizinho Zimbabué.

A reparação e modernização das duas estruturas vai ser efectuada por um consórcio constituído pelos grupos franceses Cegelec e Hydrokarst, nos termos de um contrato assinado em Maio com a estatal Electricidade de Moçambique.

Na mesma ocasião, a Electricidade de Moçambique assinou um contrato com o grupo alemão Fichtner que irá assegurar a fiscalização das obras.

A reparação das duas centrais tem um custo de 95 milhões de euros (122 milhões de dólares), montante a ser financiado por um donativo de 300 milhões de coroas suecas (35 milhões de euros) da Agência Sueca de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento e um outro de 50 milhões de euros da Agência Francesa para o Desenvolvimento.

Por seu turno, o banco alemão de apoio ao desenvolvimento KFW concedeu um empréstimo bonificado de 18 milhões de euros (23,6 milhões de dólares) para este projecto.

A reparação das duas centrais permitirá aumentar de 63 megawatts para 86 megawatts a capacidade de produção de energia eléctrica bem como melhorar a qualidade da energia fornecida à região centro, com particular incidência para as províncias de Manica e Sofala.

A central de Mavuzi foi construída na década de 50 do século passado e a da Chicamba na década de 60, sendo esta reparação a primeira de grande envergadura desde a sua construção. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH