Estudos de impacto ambiental e social da Ncondezi Energy aprovados pelo governo de Moçambique

4 November 2013

O Ministério da Coordenação para Acção Ambiental de Moçambique aprovou os estudos de impacto ambiental e social apresentados pela Ncondezi Energy para a construção de uma central térmica alimentada a carvão, anunciou segunda-feira a empresa britânica.

A central com uma potência inicial de 300 megawatts será construída no distrito de Moatize, na província de Tete, relativamente próximo das minas a céu aberto exploradas pelos grupos anglo-australiano Rio Tinto e brasileiro Vale.

A Ncondezi Energy, que irá agora entregar um pedido de autorização ambiental para a construção da central, terá ainda de apresentar os estudos de impacto ambiental e social para a construção das linhas de transporte de energia, documentos que deverão ser entregues ao ministério no primeiro trimestre de 2014.

A empresa irá concentrar a sua actividade em Moçambique na produção de energia eléctrica, aproveitando o carvão a ser extraído na mina para alimentar a central não estando, por isso, dependente de qualquer rede logística.

A mina será uma operação a céu aberto com uma produção de 1,3 milhões de toneladas por ano, devendo começar a laborar no segundo semestre de 2016 e a armazenar carvão para a central térmica, que tem o início da actividade previsto para o segundo semestre de 2017. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH