Governo de Moçambique discute com grupos económicos da China investimentos em projectos agrícolas

7 November 2013

Três grupos empresariais da China poderão investir em projectos agrícolas em Moçambique e aplicar entre 2,3 mil milhões a 2,6 mil milhões de dólares, informou o director de Economia do Ministério da Agricultura.

Citado pelo matutino Notícias, de Maputo, Raimundo Matule disse ter sido feita uma primeira abordagem com quatro grupos empresariais no decurso da recente visita do ministro da Agricultura à China e da que está a ser actualmente efectuada por uma equipa de técnicos para prosseguir contactos.

A ideia prevalecente, adiantou aquele responsável, é conseguir que pelo menos três grupos estejam aptos a entrar em Moçambique pelo menos em 2015.

O director de Economia do Ministério da Agricultura disse ainda que Pemba e Niassa, no Corredor de Nacala, carecem de projectos de grande dimensão, depois de o grupo Wanbao Grains & Oils Co. ter iniciado um projecto agrícola na região do Baixo Limpopo, província meridional de Gaza, cujo desenvolvimento tem um custo estimado em 200 milhões de dólares.

“Estamos a preparar a reparação da barragem de Chipembe, em Montepuez, que deve ficar operacional dentro de ano e meio, o que vai permitir que o corredor Cuamba/Montepuez/Oasse fique com um potencial enorme para um projecto de dimensão semelhante”, disse Raimundo Matule. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH