Fundação portuguesa vai criar zonas especiais de desenvolvimento em Cabo Verde e Timor-Leste

17 November 2013

A Fundação Lusitânia para o Desenvolvimento Universitário e Empresarial vai criar, a partir de 2014, duas Zonas Especiais de Economia Social de Mercado (ZEESM) em Cabo Verde e Timor-Leste, disse o presidente da organização, Rogério Matos e Guimarães.

A ideia da instituição sem fins lucrativos, ligada à Igreja Católica em Portugal mas com autonomia e reconhecimento civil, é tornar “totalmente auto-sustentáveis” a vila do Tarrafal, na ilha de Santiago, em Cabo Verde, e o enclave timorense de Oecussi.

Com um investimento inicial de três mil milhões de euros para cada projeto, garantido na totalidade por privados no caso de Cabo Verde e com um terço de fundos públicos no caso de Timor-Leste, a Fundação Lusitânia para o Desenvolvimento Universitário e Empresarial pretende provar a eficácia de um modelo de desenvolvimento que alia a criação de riqueza e o combate à pobreza.

Criada oficialmente em 2009, a fundação está a trabalhar nas ZEESM há nove anos, pretendendo fazer de Oecussi e Tarrafal, a partir do segundo semestre de 2014, “mini-Singapuras”, que concentrem o melhor do mundo e onde tudo se crie, produza e transforme, tendo como “objectivo maior” o combate à pobreza, disse à agência noticiosa Lusa o presidente da fundação.

Em ambos os locais, o projecto terá três fases de execução, que se prolongarão por dez anos, durante os quais serão construídas (ou reparadas, se possível) várias infra-estruturas, como estradas, estações de tratamento de águas e instalações de rede fixa e móvel.

De acordo com o presidente da fundação, o programa deverá iniciar-se no Tarrafal, apesar de tudo ter começado em Timor-Leste, situado numa zona de “grande dinâmica económica e financeira”, mas também rodeado por “regiões muito empobrecidas”, atendendo ao facto de já ter sido assinado um memorando de entendimento com o governo de Cabo Verde.

A Fundação Lusitânia para o Desenvolvimento Universitário e Empresarial é uma instituição de Direito Canónico, desde 18 de Março de 2009, por decreto do arcebispo de Braga e das Espanhas, de acordo com a Concordata de 2004 estabelecida entre a Santa Sé e a República Portuguesa. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH