Transportadora Aérea de Cabo Verde qualificada de elevado risco fiscal para o arquipélago

18 November 2013

A Transportadora Aérea de Cabo Verde (TACV) transformou-se num elevado risco fiscal para o país, reconheceu recentemente a ministra das Finanças e do Planeamento de Cabo Verde, Cristina Duarte, no encontro que manteve com os membros do Grupo de Apoio Orçamental.

Citada pela imprensa do arquipélago, a ministra justificou a sua afirmação com o facto de a situação financeira da transportadora aérea ter-se agravado em 2012, o que obrigou a administração da empresa e o governo a tomarem medidas no sentido de inverter a situação existente.

“Estas medidas já estão a dar resultados e as contas relativas ao primeiro semestre de 2013 foram melhores do que as do período homólogo de 2012”, congratulou-se a a ministra, que reconheceu não estar ainda encontrada a solução que coloque a empresa no caminho da sustentabilidade.

Cristina Duarte salientou que a TACV precisa “aumentar a facturação, comprimir e conter os custos.”

O Grupo de Apoio Orçamental recomendou uma “atenção especial e urgente à reforma da TACV”, o que faz pela segunda avaliação consecutiva, tendo mencionado medidas como a revisão da política de concessão de facilidades, a interrupção de rotas internacionais pouco rentáveis e medidas para melhorar a eficiência nas operações da empresa. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH