Parceria de grupo português Salvador Caetano na China entrou em laboração em Dalian

20 November 2013

A primeira fábrica do grupo Salvador Caetano na Ásia, destinada à produção de autocarros especiais, começou a funcionar quarta-feira em Dalian, nordeste da China, em parceria com uma empresa chinesa local, informou o grupo português em comunicado.

No comunicado divulgado a propósito da inauguração da Brilliance Caetano, o presidente do grupo, José Ramos, adianta ter sido constituída uma equipa de engenheiros portugueses a trabalhar em simultâneo em Vila Nova de Gaia e em Dalian e acrescenta estarem a decorrer programas de formação acelerada para os trabalhadores chineses.

A nova parceria representa um investimento de oito milhões de euros, realizado em partes iguais pela Salvador Caetano e a pela divisão de veículos especiais da Brilliance Auto, empresa do grupo Huachen ligada ao sector automóvel e associada à marca BMW.

Com uma área de 3,2 hectares, a fábrica da Brilliance Caetano prevê empregar cerca de 250 pessoas nos primeiros anos de actividade e, além de autocarros para aeroportos, poderá produzir outros veículos especiais, como autocarros escolares e autocarros urbanos eléctricos.

A capacidade instalada inicial será de 150 unidades por ano, mas poderá ser aumentada até 300 unidades, “em função da procura do mercado”, adiantou o grupo português, que deixou em aberto a possibilidade da Brilliance Caetano exportar para os mercados vizinhos da China.

A Brilliance Caetano é a segunda empresa com capitais portugueses inaugurada este ano em Dalian, porto do nordeste da China e sede de um município com cerca de sete milhões de habitantes, a meio caminho entre Pequim e a península coreana, depois da inauguração em Maio passado da Sodecia, em que o grupo industrial português investir cerca de 20 milhões de euros.

Fundado em 1946 a partir de uma pequena unidade ligada ao fabrico de carroçarias para autocarros, o grupo Salvador Caetano abrange hoje mais de 150 empresas, em sete países – Portugal, Espanha, Reino Unido, Alemanha, Cabo Verde, Angola e, agora, China – tendo em 2012 registado uma facturação de 1500 milhões de euros. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH