Ministra de Cabo Verde defende duopólio regulado para o transporte marítimo

2 December 2013

Os transportes marítimos em Cabo Verde têm de estar organizados em duopólio regulado, defendeu segunda-feira, na Praia, a ministra das Infra-estruturas e Economia Marítima, Sara Lopes, citada pela imprensa cabo-verdiana.

No decurso de uma conferência sobre a reforma dos transportes em Cabo Verde, a ministra disse que o governo “está a convidar os armadores a organizarem-se em sociedade e investir em mais do que duas embarcações” para a ligação inter-ilhas.

Adiantando que há três ou quatro operadores marítimos no mercado que estão a tentar organizar uma sociedade, a ministra Sara Lopes frisou que o governo vai exigir que as sociedades cumpram um conjunto de requisitos, nomeadamente a qualidade de frota, o número de embarcações e a capacidade de assegurar que os horários estabelecidos sejam cumpridos.

O sector dos transportes marítimos em Cabo Verde “é fundamental para a integração territorial e o desenvolvimento da economia, por isso não pode continuar no estado em que está”, sublinhou Sara Lopes.

A governante disse que no âmbito da reforma do sector dos transportes, o governo vai apresentar em 2014 nova legislação, um quadro regulamentar diferente e que vai ser “muito mais exigente” com aqueles que estão e querem entrar no mercado cabo-verdiano.

“Terão de cumprir rigorosamente os calendários de manutenção, de reparação, critérios de segurança, transparência dos preços, manter horários regulares e garantir os direitos dos utilizadores dos serviços dos transportes”, frisou. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH