Grupo Sappi vai exportar produção para a Ásia através do porto de Maputo, Moçambique

15 December 2013

O grupo Sappi, um dos maiores fabricantes mundiais de papel brilhante, vai passar a utilizar o porto de Maputo, em Moçambique, para as suas exportações para os mercados da Ásia, disse um dos responsáveis do grupo à agência financeira Bloomberg.

Alex Thiel, responsável pelas actividades do grupo na África Austral, disse ter sido alcançado em Outubro passado um acordo com o operador portuário DP World, grupo com sede no Dubai que, em conjunto com o grupo de logística sul-africano Grindrod e a estatal Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique, estão associados na Empresa de Desenvolvimento do Porto de Maputo.

O grupo Sappi, igualmente um dos maiores produtores mundiais de polpa de madeira dissolvida, pretende enviar 10 mil contentores por ano através do porto da capital de Moçambique, atendendo a que dista apenas 250 quilómetros da fábrica que o grupo tem na província sul-africana de Mpumalanga.

“Decidimos exportar através do porto de Maputo a fim de poupar dinheiro, uma vez que o segundo porto mais próximo, o de Durban, dista da fábrica 650 quilómetros”, adiantou Alex Thiel.

A fábrica de Mpumalanga, que iniciou a produção de polpa de madeira dissolvida em finais de Julho passado, atingiu já 75% da capacidade instalada de 210 mil toneladas/ano, devendo atingir a produção máxima em Fevereiro de 2014

A produção a ser exportada através do porto de Maputo terá como destinos a China, Índia e Indonésia, onde será utilizada na produção de fios para utilização na indústria têxtil. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH