Goldman Sachs e Deutsche Bank adquiriram 7% do capital dos CTT – Correios de Portugal

16 December 2013

O banco de investimento Goldman Sachs adquiriu 4,99% do capital dos CTT – Correios de Portugal e o Deutsche Bank 2,04%, no decurso da recente operação de privatização de 70% do capital social da estatal portuguesa, de acordo com um comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

No comunicado divulgado através do regulador do mercado, os CTT informaram que o Goldman Sachs adquiriu uma participação de 4,99% na empresa, sendo até agora o accionista de referência internacional com maior peso na estrutura accionista.

Noutro comunicado, os CTT revelaram que também o Deutsche Bank adquiriu uma posição de 2,04% no grupo, assumindo assim uma participação qualificada (acima dos 2% as participações têm de ser divulgadas publicamente).

A empresa portuguesa de correios entrou em bolsa a 5 de Dezembro, após uma oferta pública com a qual o Estado privatizou 70% do capital da empresa, por via da venda de 105 milhões de acções, ao valor unitário de 5,52 euros.

A oferta pública foi o modelo escolhido pelo Estado para privatizar os CTT, embora o governo tenha chegado a receber manifestações de interesse de várias empresas para fazer ofertas pela totalidade do capital dos correios.

Os CTT são mais uma das empresas estatais a serem privatizadas pelo actual governo português, tendo sido já realizadas a venda de 21,35% da EDP – Energias de Portrugal à China Three Gorges, bem como a alienação de 40% da Redes Energéticas Nacionais (25% à State Grid of China e 15% à Oman Oil), a concessão da ANA Aeroportos à francesa Vinci e a subconcessão dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo à portuguesa Martifer. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH