Inpharma de Cabo Verde emite dívida para se internacionalizar

16 December 2013

A empresa farmacêutica Inpharma de Cabo Verde procedeu a uma emissão obrigacionista no valor de 120 milhões de escudos (11,7 milhões de dólares) para ajudar a administração a aplicar o programa de internacionalização, iniciado em São Tomé e Príncipe e Angola, informou a imprensa cabo-verdiana.

Além da internacionalização, em que a empresa aposta forte nos países africanos de língua portuguesa e nos países da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), o encaixe obtido com esta emissão vai ainda permitir o reforço da capacidade de abastecimento do mercado interno, com a empresa a pretender garantir a produção de 50% dos medicamentos consumidos em Cabo Verde.

“Estes novos desafios vão merecer novas soluções moldando assim um novo ciclo neste percurso de sucesso da Inpharma”, disse o presidente da empresa, Luís Vasconcelos, que realçou que inicialmente a atenção será concentrada nos países de língua oficial portuguesa, incluindo nesta lista a Guiné Equatorial, que pretende aderir à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

A Inpharma é a única empresa cabo-verdiana que conseguiu até à data cruzar as fronteiras de Cabo Verde, colocando os seus produtos e conhecimentos em países como Angola e São Tomé e Príncipe.

O montante desta emissão é de 120 milhões de escudos representados por 120 mil obrigações de valor nominal de mil escudos cada, encerrando o período de subscrição na próxima sexta-feira. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH