Português Montepio assume gestão do Banco Terra de Moçambique

25 December 2013

O Montepio de Portugal vai pagar 20 milhões de dólares para entrar no capital do moçambicano Banco Terra, tornando-se um dos principais accionistas, disse o presidente do grupo, Tomás Correia.

Em declarações à agência noticiosa Lusa, Tomás Correia adiantou que a instituição a que preside aguarda apenas a autorização dos reguladores para entrar no capital social daquele banco, em que terá como parceiros o Rabobank, um dos maiores bancos dos Países Baixos, o Fundo de Investimento da Noruega (Norfund) e o Gapi, uma instituição financeira moçambicana.

O banco português ficará “com uma posição igual à do Rabobank”, de cerca de 45% do capital, “mas com a responsabilidade da gestão”, acrescentou o presidente do Montepio.

Actualmente, o Montepio está presente em Moçambique apenas através da Moçambique Companhia de Seguros, depois de, em 2007, ter vendido a posição maioritária que tinha no Banco de Desenvolvimento e Comércio de Moçambique.

Tomás Correia afirmou igualmente que o Montepio está a reforçar a operação que tem em Angola, onde actua sob a marca Finibanco Angola, desde que comprou o português Finibanco através de uma oferta pública de aquisição, em 2010.

“O Finibanco trouxe-nos uma operação em Angola, que é hoje muito rentável e deve fechar este ano com resultados na ordem de 17 milhões de dólares líquidos”, antecipou.

O grupo Montepio está ainda presente em Cabo Verde através do Banco Montepio Geral Cabo Verde (IFI). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH