São Tomé e Príncipe deve seguir exemplos bem-sucedidos de gestão de receitas petrolíferas

13 January 2014

São Tomé e Príncipe deve seguir o exemplo do Brasil e de Timor-Leste na utilização das receitas que nos próximos anos deverão aumentar com a exploração de petróleo, advoga um relatório do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD).

“Poderão ser tidos em conta modelos de outros países lusófonos não-africanos, como o Brasil e Timor-Leste, que conseguiram gerir bem os seus recursos em hidrocarbonetos e, portanto, evitar distorções inúteis e resultados indesejáveis para alcançar um crescimento sustentável mais vigoroso”, defende o relatório do BAD, que analisa o impacto do aumento da receita estatal proveniente do petróleo na transformação estrutural da economia de São Tomé e Príncipe e no próprio desenvolvimento do país.

O governo são-tomense lançou na sexta-feira um concurso internacional para a exploração de dois blocos de petróleo na zona económica exclusiva do arquipélago, de acordo com um comunicado da Agência Nacional de Petróleos.

“Uma boa governação e a gestão eficiente dos recursos do petróleo irão proporcionar uma oportunidade única de transformar estruturalmente a economia”, pelo que “é imperativo para o país aprender com a experiência positiva de outros países africanos, caso do Botswana, que têm gerido de forma eficiente a sua riqueza em recursos naturais”, acrescenta o documento.

“São Tomé e Príncipe dispõe de um enorme potencial para se tornar um país de rendimento médio, com base na sua dimensão e no seu PIB ‘per capita’, se conseguir uma gestão eficiente e transparente da sua riqueza em recursos naturais, evitando assim a chamada maldição dos recursos naturais”, acrescenta o relatório. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH