Salário mínimo do sector industrial de Moçambique acima da produtividade das empresas

23 January 2014

O salário mínimo nacional pago pelo sector industrial de Moçambique está acima da produtividade registada pelas empresas moçambicanas, indica um estudo do Ministério da Planificação e Desenvolvimento de Moçambique (MPD), apresentado na quinta-feira, em Maputo.

Segundo o relatório “Inquérito às Empresas Manufactureiras – 2012” (IIM-2012), que avaliou 761 micro, pequenas e médias empresas moçambicanas, o “salário mínimo está acima do nível de produtividade do trabalho para uma grande parte da mão-de-obra” do sector.

Numa reacção a esta conclusão, o presidente do pelouro da Indústria, Comércio e Serviços da Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA), Mumbaraque Abdulrazac, considerou, em declarações à macauhub, em Maputo, que “num universo de 3000 empresas, talvez 500 estejam preparadas para pagar” o valor do salário mínimo nacional.

“Para muitas indústrias, o salário mínimo está a ser pago acima das capacidades das empresas, o que pode levar ao seu encerramento e ao despedimento de trabalhadores”, alertou o responsável.

No mesmo sentido, também o economista dinamarquês Finn Tarp, da Universidade de Copenhaga, entidade co-autora do IIM-2012, alertou para a discrepância entre os valores dos salários e o nível de produtividade, defendendo que a única forma de a corrigir é aumentar o crescimento económico no sector.

“O problema fundamental é que Moçambique é um país pobre e, como tal, os rendimentos são baixos, por isso, a solução passa pelo crescimento económico e perceber como é que isso se pode fazer”, disse à macauhub Finn Tarp.

O IIM-2012 foi produzido pelo MPD em parceria com a CTA, a Universidade de Copenhaga e o Fundo para o Ambiente de Negócios, no seguimento de um estudo idêntico realiza em 2006 (IIM-2006). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH