Governo de Cabo Verde aceita recomendações do FMI e anuncia redução nos investimentos públicos

4 February 2014

O primeiro-ministro de Cabo Verde, José Maria Neves, anunciou o abrandamento nos investimentos públicos no arquipélago, no decurso das cerimónias do dia do município da Ribeira Grande de Santiago, de acordo com a imprensa cabo-verdiana.

A mais recente missão do Fundo Monetário Internacional a analisar as contas de Cabo Verde aconselhou o governo a moderar as despesas com investimentos públicos durante o ano corrente e a adoptar um programa de consolidação orçamental mais ambicioso a médio prazo.

A chefe da equipa, Andrea Richter Hume, disse que o FMI aconselhou a moderação nas despesas uma vez que considera o Orçamento de Estado para 2014 “expansionista”, perante uma dívida pública elevada e riscos para o crescimento económico do arquipélago.

“À medida que são equacionadas mais despesas de capital, aconselha-se uma análise cuidada dos projectos de forma a assegurar que estes produzirão retornos mais elevados”, disse Andrea Richter Hume, sublinhando ser também “importante reforçar a qualidade e eficiência do investimento.”

Como que em resposta, José Maria Neves afirmou no seu discurso ocorrido a 31 de Janeiro passado “temos, doravante, de reduzir gradualmente os investimentos públicos, controlar o défice público, melhorar a eficiência da administração pública, melhorar o ambiente de negócios, fomentar o desenvolvimento do sector privado, que deverá assumir a liderança do processo de crescimento.” (macauhub)

MACAUHUB FRENCH