Pesca comercial de camarão em Moçambique vai cair 67% em 2014

6 February 2014

A pesca comercial de camarão em Moçambique deverá cair para duas mil toneladas em 2014, contra uma média de seis mil toneladas registada nos últimos anos, numa redução de cerca de 67%, informou o ministro das Pescas moçambicano, Victor Borges.

Citado pela imprensa moçambicana, Victor Borges referiu que a redução nas quantidades de pesca de camarão, um dos produtos mais exportados pelo país, está associada à escassez da espécie no Canal de Moçambique, numa situação que afectará ainda Madagáscar, o Quénia e a Tanzânia.

Neste sentido, e procurando minimizar os impactos desta quebra, o governo moçambicano pretende promover o aumento da produção deste crustáceo em aquacultura, através da mobilização de investimentos estrangeiros e nacionais.

A produção de marisco em aquacultura tem crescido exponencialmente ao longo dos últimos anos, segundo dados da Associação dos Produtores de Camarão de Moçambique (APCM), que apresenta o camarão como a espécie mais produzida nos viveiros aquáticos do país.

Em 2011, a produção de camarão em aquacultura atingiu 10 mil toneladas, tendo aumentado para cerca de 18 mil toneladas no ano seguinte.

Até recentemente, a produção em aquacultura de camarão era, sobretudo, exportada para a União Europeia (70%), mas também para o mercado regional (13%), asiático (9%) e dos Estados Unidos (8%).

No entanto, a descoberta da doença da mancha branca nos camarões produzidos em aquacultura levou, em 2012, as empresas do ramo a anunciarem uma redução nas quantidades exportada para estes mercados. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH