Fitch Ratings defende programa “cautelar” para Portugal após conclusão do programa de resgate

10 February 2014

A agência de notação de risco Fitch Ratings considera que Portugal deverá adoptar um programa “cautelar” quando concluir, em Junho próximo, o programa de resgate contratado com a Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional.

De acordo com a imprensa portuguesa, a Fitch Ratings precisou que ao abrigo de um programa “cautelar”, Portugal ficaria obrigado a cumprir metas de consolidação do Orçamento.

De acordo com esta agência de notação financeira, o Produto Interno Bruto (PIB) português deverá crescer entre 0,8% e 1,4% no próximo ano.

Também as agências de risco Standard & Poor’s e Moody’s defendem a adopção por Portugal de um programa “cautelar”, tendo o actual governo português evitado definir se depois de terminar o programa de resgate em curso irá assumir um programa “cautelar”.

Um programa “cautelar” difere de um programa de resgate fundamentalmente pela forma de financiamento, com o primeiro a implicar a existência de empréstimo que só será accionado no caso da República portuguesa não se conseguir financiar nos mercados de dívida de médio e de longo prazo. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH