Empresa russa vai explorar areias pesadas na Guiné-Bissau

23 February 2014

O governo de transição da Guiné-Bissau assinou sexta-feira um acordo com a empresa russa Poto para exploração de areias pesadas no norte do país, em Varela, junto à fronteira com o Senegal, noticiou a agência Lusa.

O contrato foi assinado pelo ministro guineense dos Recursos Naturais, Certório Biote, e por um representante da empresa russa, uma sociedade anónima que anunciou o início dos trabalhos de exploração das jazidas estimadas em cerca de 80 mil toneladas.

Paralelamente à exploração das areias pesadas, a região, no extremo norte da Guiné-Bissau, vai beneficiar “de outros projectos”, tais como a reparação da estrada que liga São Domingos e Varela, passando por Suzana, disse o ministro dos Recursos Naturais.

Serão também construídas escolas e hospitais, acrescentou Certório Biote, que não quis precisar o valor a pagar pela empresa russa ao Estado guineense, nem os moldes da divisão dos ganhos da exploração que devem durar cinco anos.

A empresa Poto, que está em conversações com o governo da Guiné-Bissau há mais de três anos, pretende também avançar para a exploração de fosfatos existentes na região de Farim, no nordeste do país. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH