Timor-Leste propõe exploração petrolífera em terra com parceiros de língua portuguesa

2 March 2014

A empresa petrolífera de Timor-Leste está a consultar os parceiros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) para o estabelecimento de um consórcio para exploração petrolífera em terra em Timor-Leste, revelou sábado o presidente da Timor Gap.

Francisco Monteiro disse ainda que o objectivo é “mobilizar os Estados-membros para exploração petrolífera na zona terrestre de Timor-Leste”, principalmente na costa sul.

Francisco Monteiro disse que já esteve em Portugal, em 2013, a falar com o grupo petrolífero Galp Energia e com autoridades portuguesas e que em Fevereiro passado falou com Moçambique e São Tomé e Príncipe.

“Em Moçambique falámos com a ministra dos Recursos Naturais, com a Empresa Nacional de Hidrocarbonetos e com o Instituto Nacional do Petróleo e em São Tomé e Príncipe com a Agência Nacional do Petróleo e demais autoridades”, disse.

Em relação ao Brasil, Cabo Verde e Angola, o presidente da Timor Gap disse que Cabo Verde “já manifestou vontade” e que aguarda resposta de Angola, tendo o Brasil, através da Petrobras, respondido “não estar em condições de participar no consórcio.”

Criada em 2011, a Timor GAP actua em nome do Estado timorense na condução de negócios no sector petrolífero e do gás, incluindo a realização de actividades em terra e no mar, no âmbito nacional e internacional. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH