Grupo de Apoio Orçamental preocupado com dívida pública de Cabo Verde

31 March 2014

O Grupo de Apoio Orçamental (GAO) está preocupado com a o nível de dívida pública de Cabo Verde, que tem vindo a aumentar de forma contínua desde 2008 e que deverá atingir 106% do produto em 2016, de acordo com a imprensa cabo-verdiana.

Citando o comunicado divulgado pelo GAO, o jornal A Nação adianta que os membros daquele grupo destacaram também a ineficiência de algumas empresas públicas, que continuam a representar carga fiscal e risco para o Estado.

No relatório da mais recente missão a Cabo Verde (4 a 13 de Novembro de 2013), que acaba de ser publicado, o GAO começa por destacar a recuperação da economia cabo-verdiana, em relação à recessão de 2009, cujo crescimento atingiu 4% em 2011, devido aos “fortes” investimentos públicos.

“Dados oficiais referentes aos anos de 2012 e 2013 ainda não estão disponíveis, embora alguns indicadores sugiram um arrefecimento da actividade económica”, pode ler-se no comunicado, que adianta “a confiança em sectores de negócio tais como o turismo, os transportes e a construção deteriorou-se, bem como o investimento directo estrangeiro, que tem vindo a cair forma significativa.”

Os membros do GAO consideraram, no entanto, que as perspectivas para 2014 “ainda são incertas”, tendo em vista a recuperação da zona euro, principal parceira do arquipélago, mantendo-se uma política fiscal expansionista ao mesmo tempo que o crédito à economia deverá continuar “retraído”, devido ao elevado nível de malparado.

O Grupo de Ajuda Orçamental a Cabo Verde tem como membros o Banco Africano de Desenvolvimento, Banco Mundial, União Europeia, Luxemburgo, Portugal e Espanha. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH