FMI confirma previsão de 1,2% para o crescimento da economia de Portugal em 2014

10 April 2014

O Fundo Monetário Internacional confirmou as previsões para a economia portuguesa recentemente divulgadas pelo governo, prevendo um crescimento de 1,2% e uma taxa de desemprego de 15,7% em 2014, de acordo com um relatório terça-feira divulgado em Washington.

No “World Economic Outlook”, o FMI, um dos três elementos da comissão tripartida de acompanhamento do Programa de Assistência Económica e Financeira (PAEF) a Portugal, juntamente com a Comissão Europeia e o Banco Central Europeu, confirma a revisão em alta das perspectivas macro-económicas de Portugal já divulgadas pelo governo aquando da 11.ª avaliação ao referido programa.

Assim, o Fundo Monetário Internacional prevê que a economia portuguesa cresça 1,2% este ano e 1,5% em 2015, depois de uma recessão de 1,4% em 2013, o terceiro ano consecutivo de contracção económica em Portugal.

De acordo com o World Economic Outlook, os 18 países da Zona Euro da União Europeia com “dívida elevada (pública e privada) e fragmentação financeira” terão taxas de crescimento mais baixas, devido ao impacto destes dois factores na procura interna.

Relativamente ao Brasil, o maior e mais populoso país de língua portuguesa, o FMI reduziu em meio ponto percentual para 1,8% a previsão do crescimento da economia para 2014.

Para 2015, o Fundo antecipa uma taxa de crescimento de 2,7%, em quebra de 0,2 pontos percentuais relativamente à previsão divulgada em Janeiro.

De acordo com o documento, a economia brasileira deverá continuar a registar problemas relacionados com a falta de infra-estruturas e do reduzido investimento privado, que irão gerar perda de competitividade e baixa confiança dos empresários. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH