Brasil empresta a Angola dois mil milhões de dólares para barragem de Laúca

14 April 2014

O Brasil vai emprestar a Angola dois mil milhões de dólares ( 200 mil milhões de Kwanzas) para financiar exportações brasileiras de bens e serviços para a execução das obras do aproveitamento hidroeléctrico de Laúca e para a construção da barragem de Laúca, de acordo com um decreto presidencial publicado em Luanda.

O financiamento surge na sequência de um protocolo entre os dois países aprovado pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos e a ser assinado pelo Ministro das Finanças de Angola.

O empréstimo, classificado como adicional, não refere pormenores sabendo-se apenas que se destina ao aproveitamento hidroeléctrico de Laúca, na província do Kwanza-Norte, que está a ser construido pela empresa brasileira Odebrecht.

A barragem de Laúca é o maior projecto hidroeléctrico de Angola, tendo um custo estimado em 3700 milhões de dólares.

Quando entrar em funcionamento o aproveitamento hidroeléctrico de Laúca terá capacidade para fornecer energia a 750 mil pessoas.

Com uma capacidade de produção prevista de 2067 megawatts de energia, o aproveitamento hidroeléctrico de Laúca servirá para regular o restante caudal do rio Cuanza, no qual está prevista a construção das barragens Caculo-Cabassa, Túmulo do Caçador, Zenza I e Zenza II.

A barragem de Capanda, construída a montante de Laúca, permitirá regular os caudais para este aproveitamento hidroeléctrico em construção.(macauhub/AO/BR)

MACAUHUB FRENCH