Ministro das Finanças de Moçambique diz que dívida pública do país é sustentável

30 April 2014

A dívida pública de Moçambique é ainda sustentável, afirmou recentemente o ministro das Finanças, Manuel Chang, que salientou ser imperativo que as despesas em sede de Orçamento passem a ter em conta a evolução do Produto Interno Bruto.

No final da reunião/balanço do ministério que dirige, ocorrida na Matola, arredores de Maputo, o ministro informou que a dívida pública moçambicana ascendia em 2013 a 200,7 biliões de meticais (equivalentes a cerca de 6,8 mil milhões de dólares).

De acordo com o ministro, citado pelo matutino Notícias, aquele “stock” de dívida pública correspondia a 42,8% do PIB, tendo-se registado um aumento de 2,4 pontos percentuais relativamente ao registado em 2012.

Estes indicadores económicos, segundo Chang, mostram que a dívida pública em percentagem do PIB está próxima do limite sustentável, razão pela qual urge aumentar o PIB para assegurar o crescimento contínuo da economia moçambicana.

“Em estudo está a criação dos fundos de Estabilização Orçamental, de Investimento, de Desenvolvimento e do Soberano, iniciativas com as quais o Ministério das Finanças está de acordo, sendo matérias que ainda carecem de análise”, disse Chang.

O défice orçamental em 2013, segundo o ministro, situou-se em 45,9 biliões de meticais, tendo sido mobilizados 55,3 biliões de meticais, dos quais 21,2 biliões, ou 38,3%, em donativos e 29,7 biliões (58,8%) em empréstimos externos.

Foram ainda mobilizados 3,2 biliões de meticais (5,7% em créditos internos) e 1,2 biliões de meticais (2,3%) em saldos financeiros transitados do exercício anterior. (macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH