Administração Nacional de Estradas de Moçambique pretende reduzir custos com reparação e manutenção

5 May 2014

A Administração Nacional de Estradas (ANE) de Moçambique pretende reduzir os 95 milhões de dólares anualmente despendidos na reparação e manutenção de estradas com a adopção pelos empreiteiros de métodos de construção de baixo custo, afirmou o director Silvestre Elias.

O director nacional para a área de Manutenção de Estradas disse que as chuvas intensas que têm caído em Moçambique causam danos em muitas estradas e pontes, situação que faz com que os valores envolvidos na reparação apresentem uma tendência de agravamento.

As chuvas que caíram no início do ano nas regiões sul (província de Gaza), centro (Sofala e Zambézia) e norte (Nampula e Cabo Delgado) terão destruído 400 quilómetros de estradas e algumas pontes e pontões, o que exigiu o desembolso de 600 milhões de meticais (19 milhões de dólares) para a reparação.

Moçambique dispõe actualmente de 30 mil quilómetros de estradas classificadas, de que apenas 6 mil quilómetros estão pavimentados, necessitando a parte restante de manutenção e outras formas de intervenções periódicas.

Face a esta situação, e na tentativa de reduzir os custos, a ANE promoveu na semana finda na cidade de Nampula um seminário para a disseminação de tecnologias de construção e reparação de estradas a baixo custo, as quais deverão ser observadas no futuro pelos empreiteiros das obras de manutenção de estradas com pouco tráfego ou menos de 300 viaturas por dia. (macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH