BNU de Macau aumenta lucro em 23,1% em 2013

7 May 2014

O Banco Nacional Ultramarino obteve um lucro de 402,6 milhões de patacas (50,3 milhões de dólares) no exercício de 2013, um acréscimo homólogo de 23,1%, de acordo com o balanço publicado na imprensa de Macau.

Assinado por Pedro Cardoso, presidente da comissão executiva do banco, o balanço refere que a actividade do banco registou um crescimento de 26%, com os depósitos de clientes a aumentarem 33,4% e a concessão de crédito 11,5%.

O BNU terminou o ano de 2013 com 459 trabalhadores, mais 23 do que em 2012, um aumento justificado por Pedro Cardoso com a abertura das quatro novas agências e a necessidade de mais pessoal.

Pedro Cardoso destacou da actividade realizada em 2013 a introdução de algumas novidades como o primeiro cartão de débito com “chip”, que proporcionou alguns prémios à instituição e “a criação do centro de digitalização e arquivo, essencial para a operacionalidade interna”.

“Devido ao forte crescimento do negócio foi possível melhorar os resultados financeiros, apesar da elevada liquidez do banco, num contexto de taxas de juro interbancárias próximas de zero terem afectado negativamente a sua rentabilidade e apesar do aumento de competitividade entre os bancos ter esmagado a margem financeira”, pode ler-se na síntese do relatório de actividade.

O Banco Nacional Ultramarino é o banco do grupo estatal financeiro português Caixa Geral de Depósitos em Macau, onde desenvolve actividade de banca universal, continuando também a ser banco emissor em simultâneo com o Banco da China. (macauhub/MO/PT)

MACAUHUB FRENCH