Angola e China assinam dois acordos em Luanda

9 May 2014

Angola e China assinam hoje dois acordos no âmbito da visita oficial do primeiro-ministro chinês Li Keqiang a Angola, onde chegou quinta-feira, terceira etapa de uma digressão pelo continente africano que o levou à Etiópia Nigéria e termina no Quénia.

Os acordos, um para a supressão de vistos diplomáticos entre os dois países e o segundo no domínio financeiro, são assinados no Palácio Presidencial, depois de um encontro entre Li Keqiang e o Presidente angolano José Eduardo dos Santos e as conversações oficiais entre as duas delegações.

Quinta-feira, primeiro dia da visita, foi dedicada às empresas e cidadãos chineses, com uma visita à cidade do Kilamba Kiaxi, construída pela empresa chinês Citic Construction Co., uma reunião com empresários chineses e um encontro com funcionários da embaixada chinesa e comunidade chinesa residente em Luanda.

À chegada a Angola, o primeiro-ministro chinês foi recebido no aeroporto de Luanda pelo vice-Presidente da República, Manuel Vicente, que se fez acompanhar do ministro angolano das Relações Exteriores, Georges Chikoti e de diplomatas chineses acreditados em Angola.

Os dois países estabeleceram em 2010 uma parceria estratégica, com a China a fornecer linhas de crédito e Angola a pagar com petróleo, que fez com que o comércio bilateral aumentasse mais de 2 mil por cento entre 2002, final da guerra civil e 2012, fazendo de Angola o segundo principal parceiro da China de entre os oito países de língua portuguesa.

De acordo com os dados oficiais, as trocas comerciais entre os dois países ascenderam a 35,91 mil milhões de dólares em 2013, com a China a vender a Angola produtos no valor de 3,96 mil milhões de dólares e a comprar mercadoria cujo valor ascendeu a 31,94 mil milhões de dólares. (macauhub/AO/CN)

MACAUHUB FRENCH