Companhia de Bioenergia de Angola inicia produção de açúcar e etanol em Setembro

9 May 2014

A Companhia de Bioenergia de Angola (Biocom) vai entrar em actividade em Setembro próximo, data da inauguração do projecto, com uma produção estimada em 18 mil toneladas de açúcar e três mil metros cúbicos de etanol por ano, anunciou quinta-feira o director de sustentabilidade e pessoal, Fernando Kock.

Aquele responsável da Biocom adiantou que as caldeiras da fábrica já estão a funcionar em pleno, para que em Setembro se inicie a produção de açúcar e de etanol, devendo a central de produção de energia eléctrica, alimentada com o bagaço da cana-de-açúcar, entrar em funcionamento já em Junho.

A fábrica tem capacidade para moer 2 milhões de toneladas de cana-de-açúcar/ano, estando até ao momento plantados sete mil hectares de cana-de-açúcar, num terreno com uma área disponível de 36 mil hectares.

Fernando Koch disse ainda que quando o projecto estiver a funcionar em pleno, a Biocom estará a produzir cerca de 260 mil toneladas de açúcar e 30 milhões de litros de etanol.

A Companhia de Bionergia de Angola, localizada em Cacuso, província de Malanje, uma parceria entre a Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) e os grupos brasileiro Odebrecht e angolano Damer, é o maior projecto agro-industrial associado à produção de energia renovável de origem não-mineral. (macauhub/AO/BR)

MACAUHUB FRENCH