Grupo português Valouro pretende produzir rações e aves em Angola

13 May 2014

O grupo português Valouro pretende avançar com o cultivo de soja para rações e produção, abate e transformação de aves em Angola, um investimento inicial de 150 milhões de euros, afirmou o presidente do grupo líder da produção avícola em Portugal.

José António dos Santos precisou que o plano é começar em 2015 com a produção de 22 mil hectares de soja para ração e com a construção de unidades para a criação de aves para consumo e reprodução e de indústria para transformação da carne.

O investimento inicial é de cerca de 150 milhões de euros, necessários para o grupo alcançar 10% da quota do mercado avícola angolano, mas pode chegar aos mil milhões de euros em dez anos, para inverter a balança comercial e ter produção capaz de responder a metade das necessidades do mercado interno daquele país.

“Numa primeira fase, vamos produzir 350 a 400 mil aves para abate por semana e 500 mil ovos de incubação por semana”, destinados ao consumo em Angola”, adiantou José António dos Santos em declarações à agência noticiosa Lusa.

O grupo Valouro, o maior de Portugal e um dos maiores da Europa no sector agro-alimentar, fechou 2013 com 307 milhões de euros de facturação, empregando 2500 trabalhadores nas suas 36 empresas, grande parte das quais estão ligadas à indústria de rações para animais, produção e reprodução de aves, abate e transformação de aves, distribuição e comércio. (macauhub/PT/AO)

MACAUHUB FRENCH