China pretende nova fase no relacionamento com Portugal

16 May 2014

A China está “disposta a trabalhar de mãos dadas com Portugal” para promover “uma nova fase” nas relações bilaterais, afirmou quinta-feira em Pequim o Presidente chinês Xi Jinping.

No final de conversações com o Presidente português Cavaco Silva, Xi disse que as relações sino-portuguesas se caracterizam pela “boa confiança política”, “cooperação pragmática” e “intenso intercâmbio na área social e cultural.”

“Decidimos manter os contactos de alto nível, aprofundar a confiança mútua e intensificar a comunicação sobre importantes temas regionais e internacionais, fundando uma base política cada vez mais sólida para o relacionamento bilateral”, realçou também o presidente chinês sobre o encontro com Cavaco Silva, de acordo com as agências noticiosas.

Recordando o facto de este ano se assinalar o 35º aniversário do estabelecimento de relações diplomáticas entre Portugal e a China, o presidente chinês salientou que as duas nações souberam “respeitar-se mutuamente”, tendo “nomeadamente solucionado a questão de Macau, que constituiu um exemplo para o mundo.”

Em nome da China, o Presidente Xi saudou Portugal por ter conseguido sair da crise associada à dívida pública e garantiu que a China continuará a apoiar Portugal através da expansão do comércio e investimento bilateral, promovendo a cooperação em sectores como o energético, tanto clássico como renovável, financeiro e de protecção ambiental.

O Presidente chinês mencionou igualmente a exploração de possibilidades relativas à cooperação triangular em África e na América Latina através de um mecanismo como o Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, a fim de contribuir para a estabilidade e desenvolvimento sustentável dessas regiões.

Saudando Portugal como “um bom parceiro da China na União Europeia”, Xi manifestou o desejo de que Portugal possa continuar a ter um papel construtivo e activo no estabelecimento de uma parceria estratégica global entre a China e a União Europeia.

Estas afirmações foram proferidas depois de os dois presidentes terem assistido à assinatura de sete acordos de cooperação bilateral sobre educação, ciência, cultura, desporto e outras áreas, e também entre empresas.

Um dos acordos diz respeito ao “encerramento do processo de privatização” da Caixa Seguros, em que o grupo privado chinês Fosun detém agora 80% do capital e um outro para o reforço das “relações estratégicas e de cooperação” entre os grupos Energias de Portugal e o seu principal accionista China Three Gorges.

Por seu turno, o Presidente Cavaco Silva disse que as relações bilaterais Portugal-China evoluíram de forma positiva após a transferência de administração de Macau, em 1999, “o que revelou a sabedoria política dos dois países.”

Cavaco Silva chegou à China na passada segunda-feira para uma visita de uma semana a convite do seu congénere chinês, tendo antes de Pequim estado em Xangai e visitando Macau no fim-de-semana antes de regressar a Portugal. (macauhub/CN/PT)

MACAUHUB FRENCH