Caminhos de Ferro de Moçambique investe na modernização da rede ferroviária

20 May 2014

O administrador executivo da Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM), Sancho Quipiço Júnior, anunciou na IV Conferência Anual do Porto de Maputo que a empresa vai investir 840,3 milhões de dólares até 2016 nas três linhas férreas do sul do país e na aquisição de novas locomotivas.

Até 2021, a CFM prevê despender perto de 1300 milhões de dólares, 72% dos quais na aquisição de equipamentos e o remanescente na reparação e/ou construção de infra-estruturas.

No decurso da mesma conferência foi anunciado que o porto de Maputo está a ser utilizado pela empresa Salgaocar Swaziland para proceder ao envio de minério de ferro para a China, de que já foram exportados mais de 1 milhão de toneladas.

De acordo com o jornal moçambicano Ponto Certo, diariamente chegam ao porto de Maputo 4500 toneladas de minério de ferro, sendo que as três empresas moçambicanas contratadas para apoiar a descarga no terminal de minérios e carga nos navios estão a estudar o aumento da capacidade logística, atendendo a que a Salgaocar Swaziland pretende aumentar em pelo menos 50% o minério que exporta através daquele porto.

No decurso dos próximos sete anos, a empresa da Suazilândia pretende extrair cerca de 20 milhões de toneladas de minério de ferro que serão enviados para o porto de Maputo para posterior exportação. (macauhub/MZ/CN)

MACAUHUB FRENCH