Bloco de gás natural no Rovuma em Moçambique tem 85 biliões de pés cúbicos

22 May 2014

O grupo petroquímico italiano ENI confirmou as descobertas efectuadas no bloco Área 4 da bacia do Rovuma com a realização do furo de prospecção Agulha-2, estimando em 85 biliões de pés cúbicos as reservas existentes, informou o grupo em comunicado.

“O furo Agulha-2 foi executado pela ENI a partir do dia 26 de Fevereiro de 2014, no seguimento da sua actividade de avaliação da descoberta efectuada em Setembro de 2013”, avança o comunicado divulgado pelo Instituto Nacional de Petróleos (INP) de Moçambique.

A bacia sedimentar do Rovuma é neste momento a mais activa em termos de pesquisa de hidrocarbonetos em Moçambique, operando na área, além da ENI, a Anadarko Petroleum e a anglo-norueguesa Statoil.

No total, estima-se que tenham sido descobertos até ao momento na bacia do Rovuma pouco mais de 180 biliões de pés cúbicos de gás natural.

Os concessionários da Área 4,, cujo contrato de pesquisa e produção foi assinado em 2006, incluem a ENI com 50%, China National Petroleum Corp com 20% e Galp Energia, a estatal moçambicana Empresa Nacional de Hidrocarbonetos e a Korea Gas, todos com 10% cada. (macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH