Empresas chinesas interessadas na compra da Empresa Geral de Fomento

23 May 2014

A Parpública, entidade que gere as participações do Estado português, recebeu sete propostas de compra da Empresa Geral de Fomento (EGF), especializada na recolha e tratamento de resíduos sólidos urbanos, de acordo com um comunicado quinta-feira divulgado em Lisboa.

No comunicado, a Parpública limita-se a informar ter recebido sete propostas não vinculativas para a compra da EGF, empresa na esfera do grupo estatal Águas de Portugal, não tendo procedido à identificação das entidades proponentes.

O governo irá avaliar as propostas apresentadas até Junho, mês em que decide quais as que passam à fase vinculativa, estando previsto que em Julho sejam entregues as propostas finais.

Das empresas estrangeiras cujo interesse na compra da EGF foi divulgado pela imprensa portuguesa e internacional duas são da China, os grupos Sound Global e Beijing Enterprises Water Group.

Na quinta-feira foi anunciado que as empresas brasileiras Odebrecht Ambiental e a Solví, num consórcio sob a designação Portugal Ambiental, entraram na disputa pela reprivatização da Empresa Geral de Fomento (EGF).

Além deste consórcio, também manifestaram interesse na privatização o grupo portugueses Mota-Engil, o consórcio Egeo-Antin (entre a EGEO, empresa portuguesa de tratamento de resíduos e Antin, sociedade gestora de fundos de investimento em infra-estruturas) e a  espanhola Fomento de Construcciones y Contratas (FCC). (macauhub/PT/BR/CN)

MACAUHUB FRENCH