Fábrica da Angola LNG parada até meio do ano de 2015

30 May 2014

A unidade de liquidificação de gás natural da empresa Angola LNG deverá retomar a produção apenas a meio do ano de 2015, anunciou um porta-voz do grupo petrolífero americano Chevron.

Este projecto, onde foram aplicados mais de 10 mil milhões de dólares, tem enfrentado grandes dificuldades no carregamento de navios com gás natural liquefeito devido a uma sucessão de problemas técnicos, como o afundamento de uma plataforma, incêndios, fugas, o último dos quais uma ruptura num cabo.

“Na sequência da investigação ao acidente ocorrido a 10 de Abril de 2014, a empresa decidiu antecipar uma paralisação já planeada a fim de permitir que o empreiteiro Bechtel possa corrigir os problemas e endereçar outros relativos à capacidade de produção da unidade”, disse o porta-voz, citado pela agência financeira Bloomberg.

Em Abril passado, a agência financeira Reuters noticiou que a Angola LNG tinha estabelecido contactos no sentido de alugar a sua frota completa, uma primeira indicação de que a unidade do Soyo ficaria paralisada durante muito tempo.

A Angola LNG é uma parceria entre os grupos Chevron, com 36,4%, Sonangol, com 22,8%, estando o restante dividido entre a Total, BP e ENI. (macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH