Programa de privatizações em Cabo Verde concluído até 2016

30 May 2014

O actual programa de privatizações de empresas e serviços públicos em Cabo Verde vai ser levado a cabo até ao final do actual mandato do primeiro-ministro José Maria Neves, afirmou a ministra das Finanças e Planeamento, Cristina Duarte.

Num debate parlamentar sobre a segunda vaga do processo de privatizações, solicitada pelo Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, no poder), realizado terça-feira (27), a ministra anunciou que a Transportadora Aérea Cabo-verdiana (TACV) e a Empresa de Electricidade e Água (Electra) são as principais empresas que o governo vai privatizar antes do final do seu actual mandato em 2016.

Na mesma lista estão as operações portuárias que são realizadas actualmente pela Empresa da Administração dos Portos (Enapor), as operações aeroportuárias a cargo da Empresa de Aeroportos e Segurança Aérea (ASA), os Estaleiros Navais de Cabo Verde (Cabnave) e a Bolsa de Valores.

Cristina Duarte assegurou que as privatizações vão garantir ao país recursos e parceiros estratégicos internacionais graças a um processo a ser conduzido com “transparência, rigor, objectividade” e no “estrito respeito” pela legalidade, de acordo com a agência noticiosa pan-africana Panapress.

A ministra disse que “o momento ideal para as privatizações é agora, porque antes tínhamos de reunir as condições para executar um bom programa de privatizações em Cabo Verde, capaz de mobilizar investidores estrangeiros com capital e conhecimentos suficientes para garantirem a internacionalização das empresas e proporcionar a descolagem da economia cabo-verdiana.” (macauhub/CV)

MACAUHUB FRENCH