Moçambique aprova investimentos de 782,9 milhões de dólares durante o 1.º trimestre

4 June 2014

O Centro de Promoção de Investimentos de Moçambique (CPI) aprovou 125 projectos durante o primeiro trimestre de 2014, no valor de 782,9 milhões de dólares, dos quais 359,07 milhões de dólares referentes a investimentos estrangeiros.

Dados da organização enviados à macauhub em Maputo indicam que, no mesmo período, o investimento nacional atingiu o valor de 72,04 milhões de dólares, com os empréstimos e suprimentos a representarem 351,8 milhões de dólares do montante global apurado.

Com 204,2 milhões de dólares, relativos a 43 projectos, Portugal foi o país que mais investiu em Moçambique durante os três primeiros meses do ano, seguido das ilhas Maurícias (46,7 milhões de dólares), África do Sul (36,1 milhões), China (21,4 milhões), Bielorrússia (12,05 milhões), Singapura (7,2 milhões), Kuwait (6,6 milhões), Índia (4,9 milhões), Reino Unido (3,5 milhões) e Emirados Árabes Unidos (3,3 milhões).

Dos 125 projectos aprovados, 108 contaram com investimento estrangeiro com origem em 28 países, segundo informações do CPI, que revelam que o sector de Energia recebeu a grande fatia do investimento realizado, cerca de 421 milhões de dólares, que foi canalizada exclusivamente para a construção da Central Termoeléctrica de Búzi, na província meridional de Sofala.

Envolvendo 28 iniciativas, a Indústria foi o segundo maior destino dos investimentos, recebendo 138,2 milhões de dólares, sendo seguida pelas áreas de Construção e Obras Públicas (91,7 milhões de dólares), Serviços (66,7 milhões), Turismo e Hotelaria (41,1 milhões), Transportes e Comunicações (12,3 milhões), e Agricultura e Agro-indústria (11,6 milhões).

Em termos do investimento realizado por província, Sofala ocupa a liderança, com 474,05 milhões de dólares, estando atrás Maputo Cidade (110 milhões de dólares), Tete (102,1 milhões), Maputo Província (39,6 milhões), Cabo Delgado (21,9 milhões), Inhambane (13 milhões), Manica (12,1 milhões), Nampula (7 milhões), Zambézia (2,5 milhões) e Gaza (400 mil dólares). (macauhub/MZ/PT/CN)

MACAUHUB FRENCH