Negócios em concessões petrolíferas em Angola oficializados em Diário da República

19 June 2014

A venda de duas participações em sociedades de produção de petróleo em blocos angolanos foi oficializada este mês de acordo com decretos executivos publicados no Diário da República de Angola.

O primeiro decreto, assinado pelo ministro dos Petróleos, José Maria Botelho de Vasconcelos, diz respeito à venda pela norueguesa Statoil da participação de 5% que detinha no bloco 15/06, que foi adquirida pela concessionária nacional angolana Sonangol, que exerceu o “direito de preferência.”

A administração da Statoil anunciou em Maio que o negócio seria concretizado por cerca de 200 milhões de dólares.

O decreto executivo esclarece que após a cessão da participação norueguesa, o grupo empreiteiro passa a ser constituído pelo operador ENI (35%), Sonangol Pesquisa e Produção (35%), SSI (25%) e Falcon Oil (5%).

Um outro decreto executivo, igualmente assinado pelo ministro dos Petróleos de Angola, autoriza a estatal Sonangol a vender 10% de um total de 50% do interesse participativo que detém no bloco 4/05, no norte do país, ao grupo de capitais angolanos Prodoil.

Após a concessão, o grupo empreiteiro passa a ser composto pelo operador Sonangol Pesquisa e Produção (40%), Statoil (20%), Somoil (15%), Acrep (15%) e Prodoil (10%). (macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH