Governo de Cabo Verde procura investidor para explorar terrenos agrícolas em Angola

19 June 2014

O governo pretende encontrar um “grande investidor” interessado em gerir e assegurar a produção agrícola num terreno de 7500 hectares no Cuanza Sul, província de Angola, disse quarta-feira na Praia a ministra do Desenvolvimento Rural de Cabo Verde.

O terreno foi cedido pelo governo de Angola ao seu congénere de Cabo Verde para a produção de produtos agrícolas para posterior envio para o arquipélago, tendo a ministra Eva Ortet afirmado à agência noticiosa Lusa que não será o governo a assegurar a produção.

Realçando que a recente visita a Angola do primeiro-ministro cabo-verdiano, José Maria Neves, permitiu avançar significativamente o projecto, Eva Ortet lembrou que a exploração é em tudo semelhante ao já existente no Paraguai, cuja “importação” de milho e de feijão feita em 2013 é já o dobro da produção anual obtida em Cabo Verde.

Em Novembro de 2013, Cabo Verde recebeu 15 mil toneladas de milho, a primeira produção oriunda do terreno comprado em 1985 pelo Estado cabo-verdiano no Paraguai para a produção de cereais que chega ao arquipélago.

O projecto, denominado “Ilha Verde”, nasceu em 1985, quando Cabo Verde comprou um terreno no Paraguai para a produção agrícola fora do país, com vista a suprir as necessidades internas de cereais devido à fraca produção nacional.

Além do milho, estão a ser cultivados no Paraguai, no projecto denominado Ilha Verde, produtos como trigo, arroz, soja, cana-de-açúcar, mandioca, feijão e fruta, que são transportados para Cabo Verde, servindo de matéria-prima para outras unidades de transformação industrial. (macauhub/CV/AO)

MACAUHUB FRENCH