Banca comercial em Moçambique lenta na redução das taxas de juro

23 June 2014

Os ajustamentos das taxas de juro pela banca comercial têm sido lentos e desproporcionados face aos sinais que têm sido emitidos pelo banco central, disse em Maputo o governador do Banco de Moçambique, citado pelo matutino Notícias, de Maputo.

Nos últimos meses, o Comité de Política Monetária do Banco de Moçambique tem estado a intervir no mercado interbancário a fim de garantir o cumprimento da meta da base monetária e ao mesmo tempo manter reduzidas as taxas de juro das facilidades permanentes de cedência de liquidez e de depósitos.

Reconhecendo a existência de determinados factores que possam contribuir para a fragilidade do mecanismo de transmissão dos referidos sinais, Ernesto Gove disse que as medidas adoptadas pelo Banco de Moçambique não têm sido acompanhadas de uma redução significativa das taxas de juro praticadas pelos bancos comerciais na concessão do crédito à economia.

No decurso das VI Jornadas Científicas da instituição, Ernesto Gove disse que a reflexão sobre o mecanismo de transmissão não se esgota na problemática da rigidez das taxas de juro, importando proceder, igualmente, à avaliação de outros canais, como são os casos da taxa de câmbio, do crédito, do preço dos activos ou mesmo as expectativas dos agentes económicos.

As Jornadas Científicas do Banco de Moçambique são consideradas um espaço privilegiado para os investigadores de diversas especialidades, académicos e profissionais da instituição financeira darem a conhecer os resultados das suas reflexões e pesquisas, proporcionando a todos momentos de debate e intercâmbio de informação. (macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH