Província de Luanda com o primeira incubadora de empresas de Angola

25 June 2014

A província de Luanda conta, a partir de terça-feira, com a primeira incubadora de empresas do país, numa iniciativa do governo para apoiar os potenciais empresários e a diversificação da economia, de acordo com a agência noticiosa Angop.

Orçada em 200 milhões de kwanzas, a incubadora, localizada no município de Viana, no perímetro da Zona Económica Especial Luanda-Bengo, é um mecanismo de estímulo, apoio técnico, de gestão e tecnológico aos empreendedores, sobretudo, jovens, cujas empresas existem há cerca de dois ou três anos.

Maria Ruth Chitas, administradora do Instituto Nacional das Pequenas e Médias Empresas (Inapem), entidade gestora da incubadora, disse que o espaço, constituído por cinco naves, igual número de oficinas e escritórios, está à disposição dos empreendedores que têm uma ideia e querem materializá-la em negócio, sem possuírem, no entanto, recursos.

“Esses empreendedores vão passar a residir na incubadora de empresas por um período de até três anos, obtendo formação e consultoria para gestão de negócios de forma sustentada, evitando-se a mortalidade da empresa logo à nascença”, disse.

A incubadora foi criada na Zona Económica Especial Luanda-Bengo para apoiar a pequena indústria, indo os primeiros residentes serem três dos 10 vencedores do concurso “Ideia Brilhante”, promovido pelo Instituto Nacional das Pequenas e Médias Empresas.

Dentre os requisitos para se candidatar a “residente” na incubadora destacam-se ser promotor de projectos com alguma sustentabilidade, tratar-se de uma empresa angolana que não tenha mais de dois ou três anos de existência e que esteja certificada pelo Inapem.

Na província de Luanda vai ser inaugurada brevemente uma outra incubadora do ramo das tecnologias de informação e comunicação, onde o Inapem vai contar com o apoio da petrolífera norte-americana Chevron. (macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH